em nenhuma cabeça cabe o mar

em cabeça de menino
não cabe o mar
com seus peixes e baleias
e ondas enormes que homens cruzam corajosos
mar de águas claras e quentinhas
gélidas, parecendo liquidificador
o mar que
“como assim o não tem fim?”
abarca mais gotas que todas as lágrimas
porque o mar é dessas medidas
imprecisas
de que tanto precisamos

em cabeça de mulher grávida
não cabe ansiedade
as dúvidas sobre o bebê que carrega
vai nascer com todos os dedinhos? com muito cabelo? os olhos ainda vão ser claros depois de seis meses?
e se herdar o nariz da vovó Lourdes?
o importante é ter saúde
o primeiro podia ser menino
para proteger a irmãzinha mais nova
que ainda nem sonha em virar semente
e o medo de criá-lo em mundo
onde pessoas morrem por bicicletas
e bandidos aparecem em palanque na tevê?
é tão estranho servir de matéria prima
você e mais alguém produzindo vida
sem ser Deus

em cabeça de cego
não cabe a curiosidade
sobre o mundo
que ele só enxerga pelos dedos, barulhos, aromas
não conhece as flores
as montanhas
as crianças correndo no gramado
e sobre todas as coisas que ele não alcança
de como são as cores
por que o mar não é o amarelo e as saudades,
arco-íris?

em coração de mãe
não cabem as saudades de filho distante
que se foi por poucos dias
de filho que se foi antes da hora
porque saudades não cabem nem no mar

em cabeça de poeta
não cabe o amor
motor da sua criação
que alguns dias se esgota
noutros, o esgota
vai colhendo todos os amores por aí
os que sente, os que finge
os que rouba
porque amor também transborda

Favim.com-7905

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s